Academia de Alta Performance Profissional
"Lapidar Talentos é nosso compromisso"

Veja 11 aspectos que podem estar atrapalhando a sua evolução Pessoal e Profissional

O Sucesso na vida, seja no âmbito pessoal ou profissional, exige a prática da coragem de mudar os hábitos que estão nos impedindo evoluir.

Achar que os outros é que têm que cuidar da sua carreira também é uma das atitudes que podem estar impedir o seu desenvolvimento.

PEQUENAS ATITUDES DO DIA A DIA PARA TER UMA VIDA BEM-SUCEDIDA

O autor desta lista é o consultor Christian Barbosa, fundador do Triad Productivity Solutions,  a qual está publicada em seu novo livro: 60 Estratégias Práticas para Ganhar mais Tempo.

Verifique nesta lista que 7 dos 11 tópicos começam com a palavra “não”.

Isso reforça o fato de que a maior parte das atitudes que atravancam o desenvolvimento de nossas vidas é a ausência de atitudes.

Não fazer algo que seria produtivo, pode significar ser improdutivo.

Nas suas descrições ele afirma que as ações cotidianas, aparentemente pequenas, fazem muita diferença entre trajetórias bem-sucedidas ou não.

“Viver é simples. Nós é que complicamos tudo”, afirma ele, no livro. “Já vi muita gente ser demitida ou ir à falência por tomar uma atitude errada”.

Vejamos a seguir a lista que o Christian Barbosa nos apresenta e que serve de uma reflexão pessoal, para considerarmos o que deveremos mudar, e uma vez atento a eles, é mais fácil aprender a cultivar hábitos mais construtivos.

1 - Não estar aberto a mudanças

Rigidez é um dos mais nocivos comportamentos hoje em dia, em que novas ferramentas surgem a cada semana e a realidade muda ao nosso redor continuamente. “Quando o Facebook surgiu muita gente achou que era bobagem, perda de tempo”, escreveu Barbosa. “Hoje o volume de negócios fechados por esse serviço mostra que bobagem foi deixar de perceber isso”.

2 - Não gerenciar de maneira eficaz o tempo disponível

Todos nós ouvimos diariamente as pessoas justificando que não tem tempo para fazer o que é importante.

Saber  definir objetivos e metas realistas e relevantes e saber identificar as prioridades – de acordo com seus objetivos – e dizer “não” ao que vai gastar tempo e minar sua energia sem trazer resultados relevantes, são atitudes fundamentais para aprender a gerenciar seu tempo.

Não gerenciar o tempo disponível de maneira eficaz significa ficar à mercê de decisões de outras pessoas ou do “curso natural” das coisas.

Pare para pensar: Você conhece alguém que conquistou o sucesso apenas se deixando levar pelos acontecimentos?

Como você está hoje gerenciando o seu tempo disponível?

3 - Reclamar de tudo

Evitar esse comportamento é uma tarefa que exige alto nível de determinação, porque, o tempo todo, você receberá convites de pessoas ao redor para entrar no coro dos desanimados. No elevador, no escritório, em casa… O padrão é as pessoas reclamarem do clima, do governo, do chefe. Mas silenciar vale o esforço.

“A sua atitude com relação aos problemas do dia a dia diz muito sobre quem você é”, afirma Barbosa. “Se, em vez de reclamar do que deu errado, você cultivar uma atitude de que tudo é um aprendizado, as coisas começarão a dar certo”. É a velha história de escolher se quer olhar a vida pelo ponto de vista do copo meio vazio – ou meio cheio.

4 - Não aprender a gerir as finanças

Goste você do tema ou não, se quer prosperar na vida, é importante ter controle de seu dinheiro e decidir conscientemente o que fazer com ele. Barbosa vai mais longe e afirma que, para ter sucesso, é preciso fazer o dinheiro trabalhar para você. Sua sugestão é encarar como um aprendizado mesmo. “Comece lendo bons livros sobre o assunto e procure cursos on-line sobre isso”. Em um segundo momento, vale também conversar com um amigo que gosta do tema ou mesmo com um consultor financeiro profissional.

5 - Não ter metas definidas

“Se você não sabe para onde vai, não chegará a lugar nenhum”, escreveu Barbosa. “Ou, pior, irá com mais gente para o lugar errado”. Reserve alguns minutos no seu dia para pensar o que precisa fazer, por que e o que precisa cumprir antes do anoitecer. Faça o mesmo em relação à sua semana, uma vez por mês, uma vez por ano e em períodos mais longos.

Não saber o que pretende conquistar no curto, médio e longo prazo é um pré-requisito básico para ficar insatisfeito. Daí para entrar num ciclo vicioso de reclamações – e piorar ainda mais sua situação – é um pulo.

6 - Ler poucos livros por ano

Livros abrem a mente para novas realidades, comportamentos, pontos de vista. Agregam informação e conhecimento. Não existe um número certo de livros para ler por mês ou por ano, mas cultivar o hábito da leitura, independentemente da correria do dia a dia, é fundamental para se manter criativo, antenado e aumentar seu repertório. Inclusive, ajuda a tomar decisões melhores no trabalho.

7 - Usar o fim de semana para procrastinar a vida

Descansar não significa abandonar-se. Colocar o pijama na sexta-feira à noite e só tirar na segunda-feira de manhã, certamente comprometerá sua disposição – e produtividade – durante a semana seguinte.

Aproveite o fim de semana, quando não tem obrigações formais, para fazer coisas que lhe dêem prazer e re-energizem. Por exemplo, encontrar amigos, praticar esporte ou fazer algum curso que não necessariamente tenha a ver com sua carreira.

8 - Achar que alguém é responsável por sua carreira

Pare de esperar que os outros “cuidem” de você. Responsabilize-se pelo seu desenvolvimento profissional, afinal, o resultado faz parte de seu patrimônio pessoal e imensurável, esteja na empresa que estiver. Invista, por conta própria, em cursos, networking, workshops e outras atividades que possam potencializar suas competências e conhecimento.

9 - Não correr riscos

O potencial resultado é sempre proporcional ao nível do investimento. Garantias não existem, mas a única chance que você tem de colher resultados positivos é fazer o melhor que puder. “Se você só faz o que está acostumado a fazer, terá o resultado de sempre”, escreveu Barbosa.
Não se apegue ao resultado. Faça seus 100% – e expanda esse limite a cada nova oportunidade.

Se não deu certo dessa vez, pode dar da próxima. “Os medíocres são aqueles que ficam na média. Visionários erram, mas é assim que os riscos se tornam mais calculáveis”, diz o especialista.

10 - Não ter tempo para seus relacionamentos

Arrumar tempo para seus familiares, amigos e para você mesmo é tão importante quanto cumprir as metas de trabalho. Coloque esse compromisso na agenda e cumpra-o. Ou você até pode atingir o sucesso profissional, mas, ao chegar lá no topo, não terá ninguém com quem compartilhar suas conquistas e alegria.

11 - Não ter hobbies

Recarregar suas energias em uma atividade alheia é fundamental para manter sua disposição, autoestima e ampliar os horizontes. É também uma forma de não ficar dependente dos resultados ou reconhecimento externo no trabalho para sentir-se capaz e energizado. Mude o foco. Faça outras tarefas. Descubra novas habilidades. “Se você não tem nada que o ajude a descarregar, a relaxar, a aumentar sua energia, fica difícil alcançar o equilíbrio”, afirma Barbosa.

O que mais é possível eliminar do dia a dia? Comece pelos itens acima e, a partir daí, observe o que está truncando seu desenvolvimento. Então, complemente a lista com seus tópicos pessoais.

Inscreva-se no meu grupo no Telegram para receber conteúdos exclusivos

Rubens Borges
Rubens Borges

Empresário, Professor de Cursos de Pós-Graduação e MBA, Consultor e Coach Empresarial
Fundador da Íntegra Capacitação Empresarial

Compartilhe:

Você também pode se interessar por: